Logo

Acesse nossoscanais
Buscar Dicas no Green Nation
Carregando buscador...
Home » Dicas » Matrizes Energéticas

Dica

Matrizes Energéticas
Avalie este conteúdo:
Matrizes1

A energia é um dos elementos fundamentais para o funcionamento do mundo moderno. Existem formas diversas de se conseguir energia, algumas delas são mais prejudiciais ao meio ambiente, outros mais sustentáveis. Entender o processo de cada uma é o primeiro passo para escolher quais tipos de matrizes energética queremos para nosso planeta.

Por isso o GreenNation preparou essa dica com as principais matrizes energéticas utilizadas no mundo.

 

 

Petróleo


O petróleo substitui o carvão mineral no século XIX por sua capacidade de iluminação (querosene em lampiões), o seu principal processo é o refinamento e tem a característica de ser fragmentado. As quatro fases econômicas da atividade petrolífera são: extração, transporte, refino e distribuição. As refinarias de petróleo sempre se localizam próximo aos grandes centros industriais, que são os maiores consumidores de derivados de petróleo, com o objetivo de reduzir os gastos com o transporte. Vale lembrar que depois de refinado, o petróleo aumenta de volume, exigindo maior capacidade de transporte e conseqüentemente, maiores recursos.





A criação de empresas estatais de petróleo, a partir dos anos 1930, consistiu em estratégia de enfrentamento ao cartel das “sete irmãs”, associação de empresas petrolíferas que visava controlar o setor. Com isso, os paises buscavam garantir a autonomia nacional no que se refere à produção e distribuição de tão importante recurso energético.

A Opep (Organização dos paises Exportadores de Petróleo) é uma associação formada por doze países (Irã, Iraque, Kuwait, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Catar,Indonésia, Argélia, Nigéria, Líbia, Gabão e Venezuela) que se uniram para tentar ampliar sua participação percentual nos lucros gerados pelo setor petrolífero. A primeira crise mundial do petróleo ocorreu em 1973 e teve caráter político com significativo aumento dos preços tornando refém todos os países dependentes dessa forma de energia.

 

Carvão Mineral e Gás Natural

Apesar de ser conhecido há muito tempo, o carvão mineral assumiu importância mundial a partir do século XVIII, com a Revolução Industrial e foi a principal fonte energética até a chegada do petróleo, destacando-se os transportes (navegação e ferrovia a vapor) e a termoeletricidade (usinas termoelétricas). Apesar disso continua sendo importante com 28 % do consumo primário, 5% do carvão produzido é consumido no setor siderúrgico, mais ainda sim cresce, pois é barato para produção de energia, porém o custo de transporte é muito caro, pois por ferrovias dificulta o transporte entre países.





O gás natural corresponde a 20% da produção no mundo, seus principais problemas estão relacionados ao transporte que pode ser feito por gasodutos ou rodoviário o que é muito arriscado. Existe um desinteresse da indústria petrolífera em tornar o gás uma forma alternativa viável para os países já que sua exploração está vinculada a essa indústria.

 

Usinas Termoelétricas

São responsáveis pela produção da maior parte da eletricidade utilizada no mundo, fazendo uso principalmente do carvão mineral e do petróleo como fontes de energia. Isso explica, por exemplo, o predomínio desse tipo de usina nos países e regiões ricas em carvão e petróleo, como a Europa, a América do Norte e a China, entre outros.

 



A principal vantagem é que ela pode ser construída próximo ou junto aos locais de consumo, o que implica grande economia nos custos de implantação das redes de transmissão. Por outro lado, tem como maior desvantagem os elevados gastos como o consumo de combustíveis e sua manutenção, e ainda, o uso do carvão provoca intensa poluição no ar.

 

Energia Nuclear


O emprego da energia nuclear para fins pacíficos (geração de energia) começou em 1956 na Inglaterra. Apesar do custo muito elevado da produção de eletricidade de origem nuclear, a disseminação de centrais nucleares e o aumento da produção dessa energia foram espetaculares nas ultimas décadas do século XX.

 



Mais de 90 % das usinas nucleares estão nos EUA, na Europa, no Japão e na Rússia. Alguns países subdesenvolvidos, principalmente os recentemente industrializados como: Brasil, Argentina, China, Índia e com destaque para Coréia do Sul , utilizam esse tipo de energia.

A utilização para fins não pacíficos (produção de bomba atômica) e para obtenção de poderio militar representa enorme perigo. Além de elevado custo de investimentos necessário para a utilização de energia nuclear, existe ainda o gravíssimo problema dos acidentes nucleares, dos resíduos e da contaminação do meio ambiente.

Os riscos podem ser reduzidos se medidas de seguranças forem seguidas e se um monitoramento constante das usinas for realizado. Além dos riscos outro problema relacionado a esta matriz é aonde "jogar o lixo nuclear fora".

 

Hidroeletricidade

A utilização força da água corrente como fonte de energia para produção de eletricidade iniciou-se por volta de 1860. Atualmente esse tipo de fonte energética se encontra difundido em todo mundo, sendo particularmente utilizada nos países que dispõe de grande potencial hidrelétrico.

 



As vantagens da hidroeletricidade em relação às usinas termoelétricas e termonucleares são: as usinas hidroelétricas só causam impactos ambientais durante o represamento da água, a produção de energia dessa forma não polui o ambiente; a hidroeletricidade é uma fonte renovável de energia; depois de prontas os gastos com a manutenção das usinas hidroelétricas são comparativamente inferiores aos das usinas termoelétricas e termonucleares, alem de não haver necessidade de queima de combustíveis ou de fissão atômica.

 

Energia Eólica

O vento gira uma hélice gigante conectada a um gerador que produz eletricidade. Quando vários mecanismos como esse - conhecido como turbina de vento - são ligados a uma central de transmissão de energia, temos uma central eólica. A quantidade de energia produzida por uma turbina varia de acordo com o tamanho das suas hélices e, claro, do regime de ventos na região em que está instalada. E não pense que o ideal é contar simplesmente com ventos fortes. "Além da velocidade dos ventos, é importante que eles sejam regulares, não sofram turbulências e nem estejam sujeitos a fenômenos climáticos como tufões", diz o engenheiro mecânico Everaldo Feitosa, vice-presidente da Associação Mundial de Energia Eólica.





O Brasil tem um dos maiores potenciais eólicos do planeta e, embora hoje o vento seja responsável por míseros 29 megawatts (MW) dos cerca de 92 mil MW instalados no país, há planos ambiciosos para exploração dessa fonte de energia. Apoiado no Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia (Proinfa), lançado pelo Ministério de Minas e Energia, o Brasil pretende atingir, em 2008, cerca de 1.500 MW gerados pelo vento - um terço disso será instalado no Ceará e deve suprir mais da metade da demanda do estado.

O que impede a instalação de mais centrais eólicas ainda é o preço. A energia gerada por uma central eólica custa entre 60% e 70% a mais que a mesma quantidade gerada por uma usina hidrelétrica. Por outro lado, a energia do vento tem a grande vantagem de ser inesgotável e causar pouquíssimo impacto ao ambiente.

 

Biomassa

Biomassa é um material constituído por substâncias de origem orgânica (vegetal, animal e microrganismos). Plantas, animais e seus derivados são biomassa. A utilização como combustível pode ser feita a partir de sua forma bruta, como madeira, produtos e resíduos agrícolas, resíduos florestais, resíduos pecuários, excrementos de animais e lixo. Ao contrário das fontes fósseis de energia, como o petróleo e o carvão mineral, a biomassa é renovável em curto intervalo de tempo.




A renovação da biomassa ocorre através do ciclo do carbono, ou seja, a decomposição ou a queima de matéria orgânica ou seus derivados provoca a liberação de CO2 na atmosfera. As plantas, através da fotossíntese, transformam o CO2 e água em hidratos de carbono, liberando oxigênio. Dessa forma, o uso adequado da biomassa não altera a composição média da atmosfera ao longo do tempo.

 

 

Energia Solar

 

A energia solar é uma boa opção na busca por alternativas menos agressivas ao meio ambiente, pois consiste numa fonte energética renovável e limpa (não emite poluente).

Sua obtenção ocorre de forma direta ou indireta.
A forma direta de obtenção se dá através de células fotovoltaicas, geralmente feitas de silício. A luz solar, ao atingir as células, é diretamente convertida em eletricidade. No entanto, essas células fotovoltaicas apresentam preços elevados. O efeito fotovoltaico ocorre quando fótons (energia que o sol carrega) incidem sobre os átomos, proporcionando a emissão de elétrons, que gera corrente elétrica.

 



Normalmente, a energia solar é utilizada em locais mais isolados, secos e ensolarados. Em Israel, aproximadamente 70% das residências possuem coletores solares, outros países com destaque na utilização da energia solar são os Estados Unidos, Alemanha, Japão e Indonésia. No Brasil, a utilização de energia solar está aumentando de forma significativa, principalmente o coletor solar destinado para aquecimento de água.

Apesar de todos os aspectos positivos da energia solar (abundante, renovável, limpa, etc.), ela é pouco utilizada, pois os custos financeiros para a obtenção de energia são muito elevados, não sendo viável economicamente. Necessita de pesquisas e maior desenvolvimento tecnológico para aumentar sua eficiência e baratear seus custos de instalação.

 

No Brasil a matriz energética mais utilizada ainda é o petróleo, mas especialistas afirmam que o país tem grande potencial para produção de fontes de energia sustentáveis.

 

 

 

 

 

O material didático de apoio sobre meio ambiente realizado pelo MEC e intitulado Vamos Cuidar do Brasil, foi referência para construção dessa dica. Saiba mais sobre o material e conheça o projeto do MEC.

 

 

Se você tem mais informações sobre o assunto, compartilhe com o GreenNation, faça parte desse movimento.
 

Enviado por Equipe GreenNation

Tags relacionadas



Deixe seu comentario

Dicas em destaque Ver todas
Mate todas as suas dúvidas sobre o câncer de mama

Outubro Rosa é uma campanha que tem como objetivo alertar a sociedade a importância da prevenção e do diagnóstico do câncer de mam ...

Enviado por Equipe GreenNation
6 tipos de construção amigas do ambiente que estão voltando a ser tendência

Cada vez mais as pessoas no mundo todo estão investindo na construção de casas sustentáveis utilizando materiais que não agridem o ...

Enviado por Equipe GreenNation
Agrotecnologia

Águas

Arte & Cultura

Biodiversidade/Florestas

Cidadania Ambiental

Clima

Consumo Sustentável

Educação Ambiental

Energia

Lixo & Reciclagem

Mobilidade

Saúde & Bem estar

Tecnologia

Acesse nossoscanais


®2014. GREEN NATION. Todos os Direitos Reservados.