GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

USP desenvolve aparelho para tratamento de metais pesados do esgoto



A Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP desenvolveu um único reator capaz de tratar metais pesados, como cobre e cádmio, e o esgoto doméstico ao mesmo tempo. “Estes metais são geralmente utilizados em indústrias metalmecânicas e de galvanoplastia, e também é encontrado em águas de mineração” - conta o engenheiro Gustavo Mockaitis.

De acordo com Mockaitis, no começo a intenção era estudar um processo biológico que tivesse influência na recuperação de metais pesados.“De início pensamos no tratamento dos efluentes de mineração, as chamadas águas residuárias de drenagem ácida. Trata-se de um líquido que não possui matéria orgânica”, descreve o engenheiro.

A partir dai, o pesquisador preferiu utililizar um efluente mais constante, com a mesma quantidade de materiais, principalmente orgânicos. Ele alega que a operação exercida em reator convencional de leito fluidificado tem um alto consumo de energia. “Foi aí que desenvolvemos o protótipo de um Reator de Leito Ordenado, mais econômico em termos de consumo de energia. Ele tem algumas configurações semelhantes a reatores convencionais, mas pode ser mais econômico”, explica.

Com capacidade para 4,5 litros, o protótipo é capaz de tratar, de forma conjunta, o esgoto doméstico e os metais (cádmio e cobre). Segundo o engenheiro, um reator em escala piloto teria capacidade de cerca de 6 metros cúbicos (m3).

Fonte:
Exame


17 de agosto de 2012