GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Sustentabilidade será legado das Olimpíadas


Inédito na história dos Jogos Olímpicos, o trabalho conjunto entre o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e o Comitê Organizador Rio 2016 tem por objetivo aproveitar a oportunidade para ajudar na conscientização de residentes da cidade e também de visitantes sobre ações sustentáveis e inclusivas. Nesta quinta-feira (15), Dia do Consumo Consciente, o Jardim Botânico foi escolhido para o anúncio oficial de apoio ao aplicativoPassaporte Verde, que dá acesso a roteiros turísticos e a dicas para o turista ajudar na preservação do planeta.

Denise Hamu, representante do PNUMA no Brasil, explicou que, depois da versão do Passaporte Verde para a Copa do Mundo, em 2014, agora o foco são os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. no Rio de Janeiro. "Temos uma ação mais abrangente e mais profunda, com mais condições de trabalho junto a setores produtivos, como restaurantes, hotéis e pousadas. O planejamento dos Jogos inclui a sustentabilidade e assim estamos em sinergia com o Comitê Organizador”, ressaltou Denise.

Para Carlos Nuzman, presidente do Comitê Organizador Rio 2016, “exemplos de sustentabilidade são um dos grandes legados dos Jogos”. Ele destacou que o Comitê Olímpico Internacional tem enorme preocupação com a sustentabilidade, que é um dos pilares da própria construção dos Jogos Olímpicos e  lembrou que uma de suas medidas quando assumiu a presidência do Comitê Olímpico do Brasil, ainda em 1995, foi criar uma Comissão de Meio Ambiente, “que teve sua primeira reunião sob uma árvore do Jardim Botânico”.

Conheça o passaporte verde:

Mais informações Rio 2016


Rio 2016

08 de janeiro de 2016