GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Ser mascote da Copa resulta em proteção


Além do prestígio de ser mascote da Copa do Mundo de 2014, o Tatu-Bola ganhará, até o final do ano, plano nacional de conservação. Executado a partir de parceria entre o governo, ONGs e universidades, reduzirá o risco de extinção da espécie.

Um problema encontrado pelos envolvidos é a escassa informação sobre o Tatu-Bola. Por isso, a primeira iniciativa do plano de cinco anos é fomentar a pesquisa científica. Além disso haverá ações educativas para evitar a caça predatória do animal.

O Tatu-Bola vive nas caatingas e serrados das regiões Norte e Nordeste do Brasil. Se nenhuma ação de proteção for realizada, a espécie poderá ser extinta em 50 anos.

Trata-se de um animal pequeno, com 50 cm de comprimento, 1.2 kg muito caçado seja para subsistência ou para comercialização.

Fonte:
Folha de São Paulo


07 de março de 2014