GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Reaproveitamento se aprende na escola


Objetos geralmente destinados ao lixo, como caixas de leite, garrafas, sementes, pratinhos plásticos e tampinhas, podem ter um destino inusitado. A experiência da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), transforma esses objetos em instrumentos musicais. Basta limpá-los, colocar algumas sementes, cortá-los e juntá-los com cola e fita aderente para que se tornem instrumentos percussivos usados por alunos e professores em sala de aula. Foi a respeito desse tema que o professor Daniel Lemos veio compartilhar seus conhecimentos na oficina que ministrou todas as manhãs durante a Semana de Música.

 

O objetivo a ser alcançado é reaproveitar ao máximo materiais que seriam jogados fora, a fim de baratear os custos de produção de instrumentos em escolas primárias. “Uma das maiores dificuldades quando um professor vai dar aula de música para grande quantidade de alunos é ter instrumentos suficientes, como nem sempre é possível comprá-los, fazer os próprios acaba tornando-se uma boa alternativa, além do mais as crianças se divertem escolhendo garrafas, colocando sementes, pintando, é uma boa forma de aproximação”, comentou o professor.

 

Para a coordenadora do evento, Maria Goretti Cavalcante, a oficina, e as atividades de forma geral, são uma oportunidade dos transeuntes se prepararem para o ambiente escolar. “Sustentabilidade ambiental é uma preocupação de todos, nada melhor do que reutilizar as garrafas pet e as caixas para fazer instrumentos, além disso, barateamos o custo para a escola e divertimos o aluno”, comentou. Quem participou da oficina também achou a ideia muito interessante, como Maria José Maia, educadora infantil da rede pública de São Luís, que afirmou ser esta uma excelente oportunidade de compartilhar conhecimentos e achar alternativas para alcançar um ensino de qualidade. Formada em Pedagogia, ela acredita que a musicalização é importante desde a primeira infância.

 

As informações são da Universidade Estadual do Maranhão.


29 de agosto de 2011