GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

O que é obsolescência programada?


Todos nós já escutamos frases como: "Não se vende mais máquinas de lavar como antigamente". Ou, "logo em breve esse celular não servirá mais para nada". Pois é, esses produtos foram pensados justamente para durar menos e fazer o ciclo do consumo prevalecer eternamente.

Cada vez mais cedo os produtos têm se tornado ultrapassados, dando início a novos modelos de tecnologia com prazo de validade. Essa é a chamada absolescência programada, que faz com que o produto se torne antigo e ineficiente. Trata-se de uma estratégia do setor produtivo para acelerar o fim de modelos e serviços, por quebra precoce ou substituição por tecnologias mais novas. Além disso, conta com a ajuda da propaganda e da publicidade, que vendem a atualização tecnológica constante como metodologia para a busca de felicidade.

Apesar desse artifício movimentar a produção, ajudar a atingir metas de vendas, e até contribui para o aumento do PIB dos países, os custos social e ambiental são altos e nem sempre compensam. Isso porque a obsolescência programada estimula o ser humano a consumir de maneira desenfreada, adotando um padrões insustentáveis para a vida no planeta.

De acordo com site Instituto Akatu, a humanidade já consome 50 por cento mais recursos naturais renováveis do que o planeta é capaz de regenerar. Isso acontece quando apenas 16% da população mundial é responsável por 78% do consumo total.

Além do incentivo ao consumo excessivo, a fabricação de novas tecnologias significa mais uso da água, energia e nas produções agrícola e industrial; poluição de solo, ar e água; lixo, óleos diversos, esgotos domésticos e industriais jogados em mares, rios e oceanos. Isso sem contar o aumento de lixo eletrônico descatado na natureza.

Fonte:
Instituto Akatu


28 de agosto de 2012