GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

O poder das sementes


Por Nicole Zatz

Sementes podem ser tão pequenas que se perdem de nossa vista, além disso muitos dos que vivem em meio urbano não estão acostumados a lidar com elas, são jogadas em latas de lixo junto com cascas e outros elementos perfeitamente compostáveis se não fáceis de se reaproveitar. Mas as sementes são a origem, é delas que se inicia o alimento, remédio, cosmético... São uma excelente representação do ciclo da vida, que na terra com seus devidos nutrientes desenvolve brotos que podem se tornar plantas, árvores, flores, frutos e mais tarde originam novas sementes, dando continuidade ao ciclo.

Infelizmente, maior problema do que descartá-las é o monopólio de sementes transgênicas, ou já regadas com defensivos químicos. Estes produtos são os que muitas vezes dão origem a nossos alimentos, entram na composição dos alimentos processados, óleos, e para quem consome carne então, pior ainda. As quantidades são abusivas e por aqui não há muito controle ainda.

Neste processo ingerimos o que deveria sem exageros ser considerado veneno e financiamos a manutenção desta indústria. Ainda existem produtores rurais (e até alguns urbanos) que continuam com suas sementes crioulas, orgânicas e seguindo princípios agroecológicos, contrariando a ideia de que os agrotóxicos são necessários para alimentar a população.

Também existem iniciativas bem interessantes como bancos de sementes, que mantém esta produção livre de tóxicos e permitem trocas. Afinal, muitos das alimentos consumidos hoje em dia já nem se parecem com seus originais e limitam as variedades naturalmente existentes em nosso planeta.

Algumas referência interessantes:
http://seedfreedom.in/
http://www.facebook.com/groups/170958626306460/ (grupo hortelões urbanos)
http://www.contraosagrotoxicos.org/


27 de agosto de 2012