GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Na nova economia, o melhor negócio é fazer o bem


Thomas Eckschimidt é um empreendedor premiado, detentor de patentes de inovação, autor de 7  livros, palestrante internacional e dirigente de instituição. Ele fala com segurança e entusiasmo de um novo momento no panorama mundial: o surgimento de uma nova economia, um novo capitalismo, mais consciente e inclusivo.

“A ideia de que o objetivo de uma empresa é gerar lucro não serve mais para sociedade e para os consumidores. As empresas existem para gerar valor para a sociedade, e não apenas lucro. As empresas sem um propósito claro, ou uma causa para melhorar o mundo, já reconhecem o risco de perderem seus postos de liderança, assim como a garantia de sua existência no longo prazo”, diz Eckcshimidt, apontando o propósito como uma das bases das empresas no Capitalismo Consciente. 

Outros pilares desta nova economia são o relacionamento da empresa com seus stakeholders (empregados, fornecedores, clientes, comunidade, entidades, etc.), uma liderança e uma cultura conscientes.   

“Trabalhar junto e com um propósito dá resultado”, afirmou Eckshimidt em palestra recente, dando como exemplos os desfiles de escolas de samba do Rio de Janeiro. Ele citou também e o aumento de mais de 1600%, num período de 15 anos, no valor de mercado de empresas americanas que atuam de acordo com o novo modelo.

Thomas Eckschmidt, que é também co-fundador e executivo da plataforma ResolvJa e diretor geral do Instituto Capitalismo Consciente Brasil, participa do Painel de Mushup “Empreender para Superar”, que acontece às 10 horas do dia 26 de novembro no Museu do Amanhã.

Participe do Painel. Faça sua inscrição aqui.


07 de novembro de 2016