GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Manifesto contra energia nuclear


Motivados a falta de pronunciamento do governo brasileiro sobre a questão da energia nuclear – discutida recentemente em todo mundo devido aos acidentes na Usina Nuclear de Fukishima –, ativistas do Greenpeace fizeram nesta sexta-feira um ato em frente ao Palácio do Planalto pedindo à presidenta Dilma Rousseff o fim do uso da energia nuclear no país.

Trajando máscaras e capas de proteção, o grupo subiu a rampa do Planalto e abriu uma faixa com a frase "A energia que mata. Dilma, nuclear não".

Os manifestantes pedem a suspensão da construção da Usina Nuclear Angra 3, no Rio de Janeiro, e a paralisação dos investimentos em energia nuclear.

 




Segundo Ricardo Baitelo, responsável pela campanha de energia do Greenpeace, o manifesto é um pedido para que "a presidenta Dilma tome um posicionamento mais ágil em relação à energia nuclear. Países como a Alemanha já cancelaram o funcionamento de reatores mais antigos. Podemos ser o primeiro grande país a usar 100% de energia limpa".

Representantes da Secretaria-Geral da Presidência da República receberam o manifesto do Greenpeace e prometeram encaminhá-lo a presidenta Dilma.

 

fonte: Greenpeace
 


21 de março de 2011