GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Limpeza pós réveillon


Segunda-feira, 3 de janeiro de 2011, depois do final de semana de comemorações do ano novo, enquanto alguns voltam para o trabalho e outros viajam de férias, poucos lembram dos impactos ambientais causados pelas festas de réveillon.

 

O que acontece com todos os resíduos produzidos na noite do dia 31?

 

A Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) coletou 610 toneladas de lixo das ruas e praias do Rio de Janeiro, após a comemoração da virada do ano.

 

Em Copacabana foram recolhidas 295 toneladas de resíduos. O índice é 30% maior em relação ao ano passado. Em 2010, a Comlurb registrou a remoção de 522 toneladas de lixo em todas as praias da cidade, sendo 230 toneladas em Copacabana.

 

Em outros bairros o número também foi grandioso, foram retiradas nas praias da Barra da Tijuca, Ipanema e Leblon, 109 e 53 toneladas de lixo respectivamente.

 

Na Ilha do Governador, foram removidos 52 toneladas de resíduos, seguido do Recreio, com 49,8 toneladas, Sepetiba-Guaratiba, com 11,8 toneladas, Piscinão de Ramos, com 6 toneladas e Penha, com 2,8 toneladas.





Mais de 3.300 garis tiveram apenas quatro horas para fazer a limpeza de toda a orla do Estado do Rio, no dia seguinte da festa. Logo cedo, no primeiro dia de 2011, eles começaram a retirar a sujeira das praias.

O trabalho realizado pelos garis é necessário, mas a população pode colaborar com esse processo. Apesar da grande quantidade de funcionários presentes na limpeza das praias e ruas, certas medidas podem ser tomadas para otimizar o trabalho dos garis. Como por exemplo, guardar o lixo produzido até encontrar alguma lixeira, pois o lixo jogado na areia muitas vezes é levado pelo mar ou pode ficar enterrado tornando mais difícil sua retirada. Outra medida simples que facilita o processo de limpeza pós réveillon, é evitar jogar pequenos resíduos, como cigarros , papéis de bala e chicletes na areia ou no chão, esses produtos algumas vezes são de difícil remoção e podem ficar perdidos, dificultando a limpeza do ambiente.



Em outros estados não foi diferente:




Em Maceió uma grande operação de limpeza foi montada para garantir que o primeiro dia do ano começasse com todas as ruas limpas, sem vestígios das comemorações do réveillon.

Para cumprir a missão, a Slum (Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió) mobilizou 300 agentes de limpeza nos dois principais pontos de concentração das festas de fim de ano. Divididos em duas equipes, uma na orla marítima e outra no Benedito Bentes, os agentes trabalharam em ritmo acelerado para deixar as duas regiões livres da grande quantidade de lixo e entulhos que se acumulam nas ruas em comemorações deste porte.

Para facilitar o trabalho dos agentes, a Slum disponibilizou um maquinário especializado para esse tipo de limpeza, foram utilizados caminhões caçamba, compactadores de lixo, máquinas retroescavadeiras e, na orla marítima, equipamentos como uma varredeira mecânica de última geração.

 

2011 começou, e esperamos que seja um ano onde a sustentabilidade e o respeito ao meio ambiente ganhem cada vez mais importância, não só para as prefeituras e estados, mas também nas empresas, escolas e lares.

 

fontes: R7; UOL; MaceióAgora


03 de janeiro de 2011