GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Licenciamentos ambientais estão atrasados


Por ordem da presidente Dilma Rousseff, os ministérios do Meio Ambiente e de Minas e Energia trabalham para estabelecer regras claras, e um novo decreto é esperado até o final de 2011.  O que as empresas esperam é que com essa iniciativa os processos de licenciamento se tornem mais claros e passe a fluir mais rápido.

Argumentos aceitos em alguns processos são negados em outras situações semelhantes. Projetos em várias partes do Brasil passam por esse tipo de problema, mas o palco maior da discórdia é, sem dúvida, a Região Norte. Estima-se que, somente em rios da Amazônia, exista potencial para a geração de 137 000 megawatts, volume superior ao total gerado atualmente no país. Os problemas não estão restritos à área de geração.

O licenciamento ambiental dos novos linhões tem consumido, em média, 17 meses. Os processos considerados mais difíceis, em torno de 30 projetos, têm atraso médio de 22 meses - entre eles está o linhão que vai ligar Manaus e Marabá ao sistema interligado brasileiro. Com a confusão e os atrasos, há risco de que algumas usinas fiquem prontas sem dispor de uma linha de transmissão para o transporte de energia até o consumidor.

Saiba mais:
Planeta Sustentável


10 de novembro de 2011