GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Índios suruís comercializarão carbono com selo verde


 

A tribo amazônica paiter-suruís, de Rondônia, será a primeira nação indígena do mundo a lucrar com a commodity de créditos de carbono. Trata-se de duas certificações que os autorizaram a fechar contratos para  gerar créditos de carbono pelo desmatamento que evitarem na floresta.
 
Conhecido como Redd (Redução de Emissões por Desmatamento), o projeto compensa financeiramente a manutenção de florestas tropicais, assim como a pretende reduzir a emissão de gás carbônico, responsável pelo aquecimento global.
 
De acordo com o líder da tribo,  Almir Narayamoga Suruí, o negócio pode gerar de 2 milhões a 4 milhões de reais por ano até 2038. O dinheiro será aplicado em uma espécie de "fundo soberano" para aprimorar atividades econômicas sustentáveis, como o turismo e a produção agrícola nas terras já desmatadas.
 
Resultado de quatro anos de negociação, o Projeto de Carbono Florestal Suruí é o primeiro esquema indígena de Redd a receber os selos VCS (Verified Carbon Standard) e CCB (Climate, Community and Biodiversity).
 
Fonte:
Folha de São Paulo


09 de abril de 2012