GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

FAO e IFAH combatem mercado de remédios veterinários falsificados


A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) em parceria com a Federação Internacional de Saúde Animal (IFAH) estão na luta para estabelecer as primeiras regras farmacêuticas para medicamentos usados no tratamento da tripanossomíase animal africana, mais conhecida como Nagana.  Essa doença afeta animais importantes para geração de renda e segurança alimentar de milhões de pequenos agricultores na África e outras regiões.

Transmitida pela picada da mosca tsé-tsé e outros insetos sugadores de sangue, a Nagana é uma doença perigosa, capaz de dizimar os rebanhos dos quais os pequenos agricultores africanos dependem para a sua subsistência.  O comércio de medicamentos de qualidade inferior e não registados é estimado  em 400 milhões de dólares para além das vendas legítimas.

De acordo com o veterinário da FAO,  Juan Lubroth,  o uso de medicamentos de qualidade inferior para tratar a Nagana permite a evolução das mais graves estirpes que resistem aos medicamentos, quando são utilizadas doses insuficientes. “Isso pode representar uma ameaça para a saúde humana caso se acumulem resíduos químicos nocivos na carne ou nos produtos que entram na cadeia alimentar” - disse.

Com a intenção de resolver o problema desses remédios, a FAO e a IFAH apresentaram um pedido à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) para registar formalmente as primeiras normas farmacêuticas para a produção e uso adequado de dois medicamentos que matam os parasitas que causam a doença. Estas normas  definirão os componentes aceitáveis para a produção dos medicamentos, as doses adequadas dos seus ingredientes ativos e os níveis permitidos de impurezas que podem conter.

Fonte:
ONU


29 de fevereiro de 2012