GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Falece cientista que descobriu buraco na camada de ozônio


 

Faleceu no último sábado, 10, o  cientista Frank Sherwood Rowland, que descobriu  o buraco na camada de ozônio.  O americano era professor da Universidade da Califórnia, em Irvine, tinha 84 anos e sofria de mal de Parkinson.
 
Rowland ganhou o prêmio Nobel de Química em 1995 em parceria com Mario Molina e Paul Crutzen  por suas pesquisas sobre a camada de ozônio. Eles explicaram como o ozônio na atmosfera é decomposto pelo clorofluorcarbono (CFC), uma substância que era usada em aerossóis na década de 1970.
 
Após a descoberta, o produto que antes era considerado sem riscos ao meio ambiente, foi banido por uma resolução das Nações Unidas. Ele caiu em desuso durante a década de 1990.
 
A camada de ozônio filtra a radiação ultravioleta do Sol, que é prejucial à pele. O buraco na camada aumenta o risco de câncer de pele nas regiões que ficam mais expostas a essa radiação.
 
Fonte:


12 de março de 2012