GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Faber-Castell destaca ações no Dia Internacional da Floresta


Amanhã, dia 21 de março, comemora-se o Dia Internacional da Floresta. A data chama a atenção para a necessidade de preservação do meio ambiente, lembrando a sociedade sobre a importância deste tema. Consciente do seu papel socioambiental, a empresa Faber-Castell aproveitou estes dias comemorativos para dar visibilidade as ações de sustentabilidade da marca.

Um dos destaques neste sentido é a produção do EcoLápis, feita com 100% de madeira plantada e certificada pelo FSC (Forest Stewardship Council). Nas áreas onde mantém seus plantios, a empresa realiza um trabalho de monitoramento e preservação de mananciais de água, da flora e fauna nativas. Esse cuidado também se reflete nas fábricas, com processo industrial ambientalmente responsável, que vai desde desenvolvimento de programas de destinação correta de resíduos até a educação ambiental de colaboradores e da comunidade.

Florestas

No Brasil, a Faber-Castell trabalha exclusivamente com madeira reflorestada: este projeto teve início nos anos 80, na cidade de Prata (MG), onde a empresa fomentou o plantio para a produção de EcoLápis. Ao todo, a Faber-Castell mantém em Prata 9.6 mil hectares, divididos em 10 parques florestais. Desse total, 2.6 mil hectares são de áreas de preservação permanentes e 6.7 mil de áreas plantadas com pinus caribaea - matéria-prima para a produção dos seus EcoLápis. Hoje, do total de 1,9 bilhão de EcoLápis, produzidos por ano no País, 98% são de madeira certificada pelo FSC, principal órgão internacional na área de manejo florestal sustentável; o restante é proveniente de madeira de reflorestamento.

Nestes parques florestais, a preservação da fauna e da flora está entre as preocupações permanentes da empresa. Os projetos Arboris e Animalis foram criados muito antes da biodiversidade tornar-se uma questão real da sociedade. O Projeto Animalis, que teve início há 20 anos, monitora e identifica os animais que vivem dentro dos parques florestais da empresa. Nesse período, já foram identificadas 55 diferentes espécies de mamíferos e 232 de aves, 13 das quais estão na lista de animais sob risco de extinção como o lobo-guará, o tamanduá bandeira e a onça parda e 149 espécies de formigas .

O projeto Arboris consiste na preservação, recuperação e adensamento de remanescentes da flora nativa presente nos parques florestais da empresa. Mais de 300 espécies nativas já foram identificadas nos inventários executados. O conhecimento detalhado da flora existente, ao lado do conhecimento da fauna, definem as ações da empresa para a criação de ambientes propícios à manutenção e atração das espécies.

Números

Área total do projeto – 9.600 hectares

Área plantada – 6.700 hectares

Área de Preservação Permanente e de Reserva Legal – 2.700 hectares (26%)

Áreas Próprias – 63%

Áreas Arrendadas – 37%

Estas áreas estão divididas em 10 parques florestais situados nos municípios de Prata e Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Um dos parques florestais possui a importante função de servir como área de pesquisa e desenvolvimento, com plantios geneticamente melhorados e com pomares de produção de sementes clonais e outro totalmente utilizado para preservação ambiental.


20 de março de 2013