GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Entrevista com Mara Mourão, diretora do documentário Quem Se Importa


 

O que fazer para mudar o mundo? Existem soluções que podem ser concretizadas? Após o sucesso do longa metragem Doutores da Alegria, Mara Mourão -roteirista e diretora do longa Quem se Importa - relata em entrevista ao Green Nation as principais questões que o documentário abordará. Confira!
 
Sobre o que é o documentário "Quem se importa"?
 
QSI é sobre transformadores, pessoas que estão causando impacto social ao redor do mundo. QSI é mais do que um filme, é um movimento que inspira a todos no sentido de entenderem que todo mundo pode mudar o mundo.
 
Como surgiu a ideia de fazer esse documentário? Foi baseado em algumas nações do mundo?
Foi depois de fazer meu terceiro longa metragem Doutores da Alegria. Eu fiz duas comédias, e a reação do público a essas comédias era muito boa, mas sempre ficava no "me diverti muito". Aí quando eu fiz o Doutores da Alegria a reação ao filme teve outra magnitude. Professores diziam que tinham mudado o jeito de ensinar após a exibição, jovens mudaram o rumo de suas carreiras... Foi um impacto muito grande. Então eu resolvi fazer um espécie de upgrade no Doutores, que é o Quem Se Importa. Nele eu retrato várias organizações sociais e falo sobre o que é ser um transformador e o filme procura inspirar as pessoas a serem mais pró-ativas. Minha intenção foi poder causar uma transformação nos jovens. É claro que o filme irá atingir a pessoas de todas as idades, mas principalmente os jovens, que precisam de uma causa que não seja somente a ambiental. Eles precisam se mobilizar e lutar por um mundo melhor.
 
Li que sua equipe viajou por vários continentes para encontrar pessoas brilhantes e que apresentaram soluções inovadoras para o mundo: os empreendedores sociais. O que é um empreendedor social?
Uma pessoa com uma visão do que a sociedade precisa naquele momento, e com a capacidade de concretizar esta visão, transformando um padrão na sociedade através de ideia inovadora de baixo custo e alto impacto social.
 
A equipe organizadora levou em conta as questões ambientais para produzir o longa? Se sim, quais?
Infelizmente, apensar de nossa equipe ser pequena e levarmos em conta questões básicas como reciclagem, etc, não pudemos evitar o pior que são as viagens de avião. Sabemos que o foot print de uma viagem internacional é enorme.
 
Entre todas as visitas pelo mundo, qual te chamou mais atenção a respeito do desenvolvimento sustentável? Por quê?
Não cheguei a fazer uma análise tão abrangente assim, afinal estava em filmagem, preocupada com as questões práticas e técnicas. Só posso afirmar que o Brasil e a Índia são os países com mais empreendedores sociais no mundo.
 
Do ponto de vista social, quais atitudes podem tornar o planeta mais sustentável na sua opinião?
Atualmente muitas empresas tem em seu processo produtivo práticas de destruição do meio ambiente por um lado e por outro criam um débito de responsabilidade social, para sanar, ou mascarar estas práticas destrutivas. Cada vez mais acredito que as empresas nascerão socialmente responsáveis. E é isso que a maioria dos empreendedores sociais que entrevistei está fazendo, montando negócios sociais que já são socialmente responsáveis em suas essências. 
 
Saiba mais:
Mamo Filmes


16 de abril de 2012