GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Entre Nessa Onda


Mostrar a população sobre a necessidade de preservar os oceanos. Assim foi o trabalho desenvolvido por Bruno Bianchini e Pedro Borelli, através do filme publicitário "Entre Nessa Onda", vencedor pelo Juri Popular na competição de obras no Green Nation Fest.

Confira a entrevista com o roteirista Bruno Bianchini!

Como foi o processo criativo da obra vencedora? me fale um pouco sobre.
A campanha Entre Nessa Onda foi criada a partir da necessidade do Greenpeace de engajar a população na luta pela preservação dos oceanos. Como é um assunto muito restrito em que praticamente só o governo pode influenciar (criando leis e vigiando as reservas), a ideia foi criar uma grande onda de pessoas que conseguisse chegar até os políticos e influenciar suas decisões. A campanha conta com um anúncio impresso que é uma grande onde de pessoas invadindo Brasília.

Um dos propósitos do Green Nation Fest é estimular a produção de obras voltadas para o tema sustentabilidade. Para você,  de que forma a sua criação pode mobilizar a sociedade a pensar mais sobre o desenvolvimento sustentável?
No caso da nossa peça, o principal é mostrar que até em questões que aparentemente o cidadão comum não teria como influenciar ou ajudar, é possível chegar a um resultado caso haja união da população.

Sua obra foi uma das escolhidas entre as 764  inscritas. Como é a sensação de ganhar um prêmio escolhido pelo juri popular? Você fez algum tipo de campanha? Que tipo de público você acha que te prestigiou com votos?
A sensação é ótima, fica um ar de dever cumprido. A campanha era para engajamento público, nada mais gratificante que ganhar no júri popular. Não fizemos muita campanha, apenas no ato da inscrição divulgamos no Facebook, que de certa forma foi uma ótima surpresa, um reconhecimento merecido para um filme feito apenas com voluntários, a agência, a produtora (Brasileira Filmes) e todos os "atores". O público em geral gosta da peça, talvez os mais indignados com os políticos tenham feito a diferença, muitos gostariam de dar o tapa no final.

Quanto a responsabilidade socioambiental, você já participou ou participa de algum projeto voltado para as causas ambientais? se sim, me fale um pouco sobre eles.
Na vida pessoal tento ser o mais responsável possível tanto no consumo como no descarte, mas não participo de nenhum projeto. No lado profissional, já criamos outras campanhas para o Greenpeace (Angra 3) e também já conversamos com a WWF sobre uma possível campanha sobre consumo de água.  


04 de julho de 2012