GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

É preciso tornar a alimentação do mundo mais sustentável, diz FAO




A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO),  alega que os países deveriam mudar seus hábitos alimentares por dietas mais sustentáveis e diversificadas. A afirmação faz parte de uma pesquisa em conjunto com a organização não governamental Bioversity International." Apesar dos muitos sucessos da agricultura nas últimas três décadas, é evidente que os sistemas alimentares e dietas não são sustentáveis” - alega  a responsável pela Divisão de Proteção ao Consumidor e Nutrição da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), Barbara Burlingame, no prefácio do livro Dietas Sustentáveis e Biodiversidade.

Bárbara explica que enquanto mais de 900 milhões de pessoas no mundo sofrem de fome, muitas outras – cerca de 1,5 bilhão – estão com sobrepeso ou obesas. "Estima-se que dois bilhões sofrem de má nutrição de micronutrientes, incluindo a vitamina A, ferro ou deficiência de iodo” - ressalta.

O livro Dietas Sustentáveis e Biodiversidade destaca que a partir da agricultura industrial e do transporte de longa distância, a quantidade de carboidratos e gorduras acessíveis ficaram disponíveis no mundo inteiro. Segundo a obra, essa metodologia leva a uma simplificação geral de dietas e dependência de um número limitado de alimentos ricos em energia.

De acordo com a FAO, somente três culturas (milho, trigo e arroz) fornecem atualmente 60% da energia da dieta a partir de plantas em nível global. Além disso, as pessoas estão cada vez mais propensas a abandonar tradicionais alimentos de origem vegetal em favor de dietas ricas em carne, laticínios, gorduras e açúcar. “Nossos sistemas alimentares precisam passar por transformações radicais para uma utilização mais eficiente dos recursos e maior eficiência e equidade no consumo de alimentos” - alertou Burlingame.

Fonte:
ONU


14 de agosto de 2012