GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Cidades terão planos individuais para a melhorar ar atmosférico



A reunião do C40, encontro entre os prefeitos das principais metrópoles mundiais, além de definir a redução de 1,3 bilhão de toneladas a emissão de CO2 até 2030, também elaborou metas de redução de gases tóxicos  que cada metrópole, diante de seus projetos e necessidades próprias, vai tirar do papel e colocará em prática com seu prazo definido para estabelecimento.

O Rio de Janeirou alegou que reduzirá em 20% as emissões de gases do efeito estufa até 2020. "Com o sistema dos BRTs (serão 150 kms de linhas de ônibus) vamos conseguir diminuir 12%, e com o fechamento do aterro de Gramacho, serão outros 8% a menos de gás metano. Isso já é um avanço" - explicou o prefeito Eduardo Paes.

Já a cidade de Nova York, nos EUA, do presidente do grupo e prefeito Michael Bloomberg, tem como um dos propósitos implementar novas medidas de eficiência energética na administração dos arranha-céus.

Outra cidade em destaque é Bangkok, capital da Tailândia, que através de  um novo sistema de transporte ferroviário, terá a diminuição de 2,4 milhões de toneladas de CO2 por ano.

Em Copenhague, capital dinamarquesa, por meio de novas fontes de energia limpa, quer reduzir este número em 375 mil toneladas até 2015. E Londres, na Inglaterra, com a promoção de novas áreas de habitação com baixa emissão de carbono, quer diminuir pessoalmente 2,91 milhões de CO2 por ano.

O Grupo C40  é um grupo de grandes cidades mundiais, empenhado em debater e combater as mudanças climáticas. O grupo foi fundado após uma reunião de delegações de 18 cidades em outubro de 2005. As cidades contém cerca de 50% da população mundial, consomem 75% da energia mundial e produzem 80% dos gases com efeito de estufa.


20 de junho de 2012