GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Bicho do Dia: Víbora-do-Gabão


Bitis gabonica – A víbora-do-Gabão é uma das mais belas e venenosas serpentes da África. É também a maior espécie de víbora, medindo até 1,80 metro de comprimento, 25 centímetros de diâmetro e pesando até 8,50 quilos; a cobra venenosa que possui as maiores presas, que podem medir até cinco centímetros de comprimento; e a que produz a maior quantidade de veneno. A coloração é marrom-avermelhada, com desenhos amarelos e azuis brilhantes. A cabeça é grande e triangular e apresenta um par de “chifres” entre as narinas.
 
 
Não costuma atacar humanos, já que prefere evitar confrontos diretos e é considerada uma cobra calma, mas se acuada e provocada, pode atacar. Seu veneno é injetado em grandes quantidades e provoca inchaço rápido, dor intensa, bolhas, convulsões, necrose, danos ao coração e hemorragia interna.
 
É encontrada nas savanas e florestas tropicais em quase todos os países da África Subsaariana, como Nigéria, Camarões, Uganda, Quênia, Tanzânia, Zâmbia, África do Sul e outros. Pode ser encontrada também em áreas rurais e próxima às estradas. 
 
É um animal solitário e de hábitos noturnos. Não é uma cobra veloz e caça por emboscada. Alimenta-se principalmente de pequenos mamíferos e aves. Ao contrário das outras cobras venenosas que picam um animal e esperam até que ela morra, a víbora-do-Gabão não solta o animal após a mordida, permanecendo com ele entre suas presas até que pare de respirar.
 
Durante o período de reprodução, é comum que os machos entrem em conflitos pelas fêmeas. Ambos levantam o pescoço, se entrelaçam e empurram um ao outro, até haver um vencedor. A gestação dura aproximadamente sete meses e a fêmea dá à luz (é uma cobra vivípara) a, em média, 25 filhotes. O recém-nascido mede até 30 centímetros de comprimento e pesa até 45 gramas.
 
Não é uma espécie ameaçada de extinção.
 
Conheça o site Notícia Animal.


20 de fevereiro de 2014