GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Bicho do Dia: Píton-sul-africana


Python sebae natalensis – A píton-sul-africana é a segunda maior cobra do continente e uma das maiores do mundo, podendo medir até seis metros de comprimento (o tamanho médio, no entanto, é de aproximadamente quatro metros). Pesa em média 50 quilos, mas alguns indivíduos podem chegar a pesar até 90 quilos. Os machos são menores do que as fêmeas. O corpo é grosso e coberto por manchas que podem variar do marrom ao verde-oliva. A cabeça é triangular e seus dentes são afiados.


É encontrada ao sul do continente africano, do sul do Quênia até a África do Sul. Pode viver em uma grande variedade de habitats, como florestas, savanas, matas ciliares, pântanos e regiões áridas. Está sempre próxima à água.

É um animal solitário e de hábitos noturnos. Passa a maior parte da vida no chão, mas pode nadar com agilidade e permanecer submerso por longos períodos de tempo.

Alimenta-se de uma grande variedade de animais, como roedores, macacos, antílopes, aves, lagartos e até mesmo crocodilos. Como não possui peçonha, mata por constrição: ao avistar sua presa, dá o bote, fincando seus dentes no animal e enrolando-se ao redor do seu corpo, matando a vítima por asfixia. Para localizar alimento, utiliza-se de receptores químicos presentes em sua língua, que auxiliam no faro, e também de sensores de calor localizados ao longo da mandíbula. Mesmo incapaz de mastigar ou de arrancar pedaços de suas vítimas, consegue engolir animais cuja circunferência é muito maior do que a sua. Isso é possível graças à presença de ligamentos flexíveis que permitem que sua mandíbula se dilate.

É uma cobra ovípara, ou seja, a fêmea bota ovos. Ela pode colocar entre 20 e 100 ovos, geralmente em um cupinzeiro abandonado ou um buraco no solo. O tempo de incubação é de até 80 dias. Diferente da maioria das espécies de cobras, a fêmea permanece próxima ao ninho e o protege de intrusos e predadores. Os filhotes nascem medindo até 60 centímetros de comprimento.

Não é uma espécie ameaçada de extinção, mas sofre com a caça, perda de habitat e com o tráfico, já que é uma espécie muito procurada para o comércio ilegal de animais exóticos.

Conheça o site Notícia Animal.


16 de janeiro de 2014