GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Bicho do Dia: Picanço-rabilongo


Urolestes melanoleucus – O picanço-rabilongo é uma ave que habita as savanas e florestas da África Subsaariana, em países como Angola, Quênia, Botsuana, Tanzânia, Namíbia, Zâmbia, Zimbábue e África do Sul. Mede até 50 centímetros de comprimento, sendo que a cauda pode medir até 35 centímetros. Pesa até 97 gramas. O macho é um pouco maior do que a fêmea. A plumagem é bicolor, sendo predominantemente negra com algumas manchas brancas nas asas e região dorsal. As manchas brancas do interior das asas ficam mais nítidas durante o voo. Olhos, bico e patas também são pretos, assim como a longa cauda.



Tem hábitos diurnos e gregários, vivendo em pequenos bandos. É uma ave que vocaliza muito. Seu canto é complexo e varia de apitos melancólicos até gritos altos. Esses sons servem para a comunicação entre os membros do grupo, avisar sobre a presença de predadores e também para demarcar território.

Alimenta-se de uma vasta gama de artrópodes, como formigas, cupins, gafanhotos, larvas e centopeias. Pode também caçar lagartos e pequenos mamíferos. Complementa sua dieta com frutas e sementes.

Durante o período de reprodução, o casal canta em dueto, sendo o canto da fêmea um pouco mais agudo. Além disso, o casal oferece alimento um para o outro e realiza demonstrações de dança e voos. O ninho é em formato de taça e construído com galhos, fibras e raízes. Nidifica nas copas de árvores espinhosas. A fêmea bota de três a cinco ovos que são incubados por ela por até 20 dias. Durante este tempo, ela recebe comida do macho e também de outros membros do bando. A plumagem dos filhotes é marrom com manchas creme, mas escurece conforme o animal envelhece.

Não é uma espécie ameaçada de extinção, mas sofre com a perda de habitat e desmatamento.

Conheça o site Notícia Animal.


15 de janeiro de 2014