GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Bicho do Dia: Palanca-negra


Hippotragus niger - A palanca-negra é um imponente antílope africano que vive nas savanas, florestas, campos e bosques. É encontrada ao sul da África, em países como Quênia, Tanzânia, Moçambique, Angola, Zaire e África do Sul.


O dimorfismo sexual é evidente. Apenas os machos adultos têm o dorso negro. Nas fêmeas e filhotes a coloração é castanho-avermelhado. A região ventral é branca, independente do sexo do animal. Além disso, os chifres dos machos são maiores, podendo ter até 1,65 metro de comprimento, enquanto que os das fêmeas não ultrapassam um metro. Além de longos, os chifres são anelados e curvados para trás. Ambos os sexos possuem uma máscara bicolor (preta e branca) e crina. Pode medir até 2,55 metros de comprimento, 1,45 metro de altura e pesar até 270 quilos.

É um animal de hábitos diurnos e gregários. Vive em bandos de até 20 indivíduos, sendo um macho dominante, fêmeas adultas e seus filhotes. Apenas o macho alfa se reproduz e quando um jovem atinge idade adulta, é expulso da manada. O grupo percorre longas distâncias à procura de alimento e água. Herbívoro, alimenta-se de gramíneas, arbustos e outras folhas, tubérculos, brotos e raízes.

O período de gestação é de até 280 dias, nascendo apenas um filhote. O recém-nascido pode pesar até 15 quilos e já consegue ficar de pé e acompanhar a mãe nos primeiros minutos de vida, mas permanece escondido por até duas semanas. Ele é amamentado até completar oito meses de idade.

Não é uma espécie ameaçada de extinção, mas sua população sofreu um declínio expressivo nos últimos anos devido à caça e à perda de habitat. Vários programas de preservação de reservas e reprodução em cativeiro têm garantido que este animal não desapareça.
 
Conheça o site Notícia Animal.


13 de janeiro de 2014