GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Barulho pode atrapalhar comunicação entre pássaros


 

Um estudo realizado pelo biólogo Carlos Barros de Araújo, em sua tese de doutorado na Unicamp, identificou algumas interferências na comunicação entre pássaros. Com sete anos de pesquisa de campo nos Estados de Goiás e Tocantins e no Distrito Federal, Araújo demonstra que essas aves "conversam" a distâncias de até 1,5 km.
 
De acordo com o biólogo, esse diálogo faz parte da rotina de vida desses animais, que costumam se separar em bandos ao longo do dia para se alimentar e avisam uns aos outros onde achar comida. "O que você vê em campo são esses pequenos bandos se juntando e se separando constantemente." - alega Araújo.
 
Outra questão importante é que através dessa comunicação fica mais fácil eles se protegerem entre si e afastarem possíveis rivais. "Um indivíduo fica na copa da árvore observando a presença de predadores e emitindo um som de intensidade baixa. Quando um deles se aproxima, o sentinela emite uma nota de alarme para avisar aos demais" - explica.
 
Segundo o biólogo, essa comunicação vem sendo interferida pelo homem, que tem reduzido a distância sonora entre os animais de 1.500 m para menos de 50 m. "Se você corta a comunicação, você corta a capacidade de informar onde tem alimento. A ave vai ter uma menor probabilidade de sobrevivência e de reprodução", afirma o biólogo.
 
Essas análises foram feitas em fazendas e também na Universidade de Brasília, um ambiente urbano bem tranquilo se comparado ao centro de grandes cidades. Mesmo assim, já foi percebida a grande redução no raio de comunicação entre as aves.
 
Fonte:


03 de maio de 2012