GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Árvore do dia: Jequitibá-branco


Cariniana estrellensis (Raddi) Kuntze
 


Família: Lecythidaceae, a família botânica da castanha-do-brasil (ou do pará) e da sapucaia.

Outros Nomes: jequitibá-rei, jequitibá-vermelho e pau-de-cachimbo.
 
Distribuição Geográfica: É uma espécie nativa do Brasil que ocorre nos Estados do AC, BA, GO, MT, MS, MG, ES, RJ, SP, PR e SC. Dessa forma, pode ser encontrado na Amazônia, no Cerrado e na Mata Atlântica, onde é mais comum, representando uma das maiores árvores da floresta. O jequitibá-branco também ocorre em outros países.
 
Características: O jequitibá-branco varia de 10 a 50 m de altura e o diâmetro do tronco em árvores adultas pode chegar a 120 cm. A casca é grossa e profundamente fissurada. Suas folhas são simples, de consistência fina, e possuem a borda serrilhada com o ápice pontiagudo. As flores são perfumadas e os frutos possuem um buraco, semelhante a um cachimbo virado para baixo, que permanece fechado por uma tampa (opérculo) enquanto o fruto está verde. Quando o fruto amadurece, essa tampa se solta e cai, liberando as sementes que são aladas e assim podem ser dispersas pelo vento, chegando a cair a mais de 100 m da árvore em que foram produzidas.
 
Usos

Alimentação: Não possui registros de uso para alimentação humana.
Madeira: Fornece madeira de boa qualidade, utilizada principalmente para a confecção de móveis e mais raramente na construção civil, pois é pouco resistente quando em contato com a umidade do solo e com a chuva.
Usos medicinais: Essa espécie de jequitibá não possui muitos estudos que comprovem algum uso medicinal, porém é utilizada na forma de chá para inflamação e dor muscular na região do Mato Grosso. E também como remédio para problemas no aparelho reprodutivo e como anti-inflamatório.
Outros usos: Os frutos são utilizados artesanalmente para fazer cachimbos.
 
Curiosidades: O jequitibá-branco é conhecido em algumas regiões como o “gigante da floresta”. Seus nomes populares de jequitibá-vermelho ou jequitibá-branco levam em consideração a cor da madeira ou a cor das flores. Contudo, mais de uma espécie de jequitibá (gênero Cariniana spp.) pode ser chamada das duas formas já que, a cor da madeira pode variar de uma árvore para outra numa mesma espécie. Não existe um consenso sobre o significado do nome jequitibá, mas no Tupi pode significar “árvore de tronco aprumado, reto, duro e rijo”.
 

Saiba mais sobre essa e outras espécies do nosso ecossistema em Nossas Árvores.


27 de junho de 2013