GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

Árvore do dia: Aderno


Astronium graveolens Jacq.

Família: Anacardiaceae, a família botânica da aroeira-da-praia, da manga, do caju e dos cajás.
 

Outros nomes: guaritá e gonçalo-alves.
 
Distribuição Geográfica: Essa espécie ocorre em quase todo o território brasileiro nos biomas Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica e Pampa. Pode ser encontrada em diversos Estados das 5 regiões do país. É uma árvore nativa do Brasil, mas que também ocorre em outros países.
 
Características: Árvore de 15 a 25 m de altura, com tronco reto variando de 40 a 60 cm de diâmetro. A casca é lisa e descamante às vezes amarelada ou cinza. As folhas são compostas, terminando de forma ímpar, com cheiro característico, comum às espécies dessa família. As flores são amareladas, pequenas e dispostas em inflorescências. Os frutos possuem apenas uma semente e 5 alas, que o ajudam a planar.  
 
Possíveis Usos

Alimentação: Não existem registros para este uso.

Madeira: É tida como “madeira de lei”, muito pesada e dura. Resistente a trabalhos mecânicos, é durável mesmo em condições em que está exposta, enterrada ou submersa. É indicada para obras externas como postes, dormentes e mourões e também na construção naval. Também pode ser usada no fabrico de móveis, pois possui acabamento fino e muito bonito. Algumas espécies próximas, também do gênero Astronium, são muito exploradas no Brasil e consideradas entre as melhores, para certos usos, das que existem na América do Sul.

Uso medicinal: A casca é utilizada na medicina caseira contra alguns males.
 
Outros usos: Pode ser utilizado com sucesso para o paisagismo.
 

Saiba outras curiosidades sobre essa espécie em Nossas Árvores.


27 de maio de 2013