GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Notícias

A história da Tailândia através do vaso sanitário


Em Bangkok, uma exposição sobre a história da Tailândia chamou atenção do mundo todo. Contar a história do país não é nenhuma surpresa, a novidade foi contar através da evolução dos vasos sanitários.





A exposição se chama "Contos Desde a Privada" e revela como um ato extremamente íntimo já foi realizado ao ar livre. Pouco a pouco, inclusive os tailandeses mais humildes abandonaram o costume de realizar suas necessidades fisiológicas no campo, adotando o vaso sanitário e a descarga. A mostra estará aberta ao público até o fim do mês.

O vaso sanitário, comum na vida da maioria das pessoas, só chegou a população pobre do país há cerca de dez anos. Esse dado histórico é significativo a respeito da situação de uma sociedade.

Os camponeses e as classes desfavorecidas que não se utilizavam do vaso e, por conseguinte, do sistema de esgoto, seja por motivos econômicos ou culturais, contaminavam a água da região.

O saneamento básico, direito inalienável de todo cidadão, não é sempre respeitado. Na Tailândia, por exemplo, a falta de saneamento básico para a população pobre é um indicador da desigualdade social.

No Brasil o problema também acontece. A falta de saneamento básico além de prejudicar a saúde da população, eleva os gastos da saúde com o tratamento às vítimas de doenças causadas pela falta de abastecimento de água adequado, sistema de tratamento de esgoto e coleta de lixo. Segundo estudo da Coordenação de Pós graduação e Pesquisa em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 68% das internações nos hospitais públicos são decorrentes de doenças provocadas por água contaminada.

A falta de sistemas de esgoto tratado está diretamente relacionada com esse índice. Mas, além disso, o saneamento básico também é vilão quando o assunto é meio ambiente.


 

fontes: Folha.com


04 de fevereiro de 2011