GreenNation

A sustentabilidade é uma atitude.

Dicas

Como evitar a poluição do ar


Entre os elementos indispensáveis à vida, o ar é um dos principais. Mesmo com enorme relevância para os seres vivos, o ar tem sofrido drásticos impactos provenientes da ação antrópica.

As atividades humanas provocam a poluição do ar, que pode refletir em enormes danos para a natureza e para o próprio homem.

Nos últimos anos, não é raro escutar notícias alarmantes relacionadas ao clima.

Aumento das temperaturas globais, efeito estufa, elevação dos níveis dos oceanos, entre outros que estão relacionados pedem atitudes rigorosas em relação à redução da poluição do ar.

Existem inúmeras dicas corretivas e preventivas para tentar amenizar esse problema, dentre elas:

• Estipular limites dos níveis de poluição nos ambientes urbanos e rurais.

• Critérios rigorosos quanto às normas de emissão de gases.

• Monitoramento periódico das fontes poluidoras.

• Incentivar o uso de tecnologias menos poluentes.

• Uso de equipamentos que reduzem os níveis de gases emitidos, dos quais podemos citar: catalisadores automotivos, filtros despoluidores nas chaminés das indústrias, além de outros.

• Monitorar constantemente lugares onde são depositados resíduos sólidos, para que não haja incêndios.

• Controle diário da qualidade do ar.

• Promover o reflorestamento de áreas degradadas.

• Elaboração de projetos de caráter preventivo contra possíveis poluições atmosféricas de grande proporção.

• Controlar as queimadas (lavouras, pastagens e florestas).

• Evitar o uso de agrotóxicos, dando preferência para o controle biológico.

• Preservação de florestas naturais.

• Implantação de sistema de transporte coletivo de qualidade.

• Criação e expansão de áreas verdes nas áreas urbanas, como praças arborizadas, parques ecológicos, jardins, etc.

• Criar políticas para a criação de animais, evitando também o desperdício e a emissão de gases poluentes como o metano.

• Controlar o fumo, trabalhando ao mesmo tempo aspectos da saúde pública e da poluição das ruas.

• Trabalhar a mobilidade urbana, principalmente as bicicletas, bicicletas elétricas, skates e caminhadas.

• Pensar em incentivos fiscais para fábricas e comércios que filtrem e tratem seus poluentes.

• Promover a preservação dos oceanos, pois a maior parte do oxigênio consumido pelos seres humanos é emitida pelas plantas marítimas.

 

No material didático Vamos Cuidar do Brasil, realizado pelo MEC, encontramos mais algumas informações preciosas:

Há poucas décadas, confirmou-se que aqueles mesmos gases estufa que garantiram a estabilidade do clima (base para vida no Planeta), quando em excesso, podem alterar esse clima. Cientistas listam quatro gases de efeito estufa e duas famílias de gases provenientes das atividades humanas como os mais impactantes. Isso sem falar do vapor d’água , que também contribui para o efeito estufa, mas que não é influenciado pela atividade humana.

Suas emissões aumentaram desmesuradamente a partir da adoção de um modelo de vida. O maior problema é a utilização de combustíveis fósseis. Ao queimar tais combustíveis, como petróleo – maior vilão do aquecimento global –, o carbono depositado há milhões de anos sob o solo volta à atmosfera.

O desmatamento também gera emissões de CO2, assim como a queima de carvão mineral ou óleo combustível nas usinas térmicas. A decomposição de biomassa submersa em reservatórios hidrelétricos gera metano, que também é emitido por aterros sanitários, entre outros.

 

Colabore por um ar mais limpo!

Caso queira buscar mais dicas, vá para o site Biologia Ambiental.

Alguns sites nos ajudam medindo e checando a qualidade do ar: CPTEC; Companhia Ambiental do Estado de São Paulo; FEPAM.

Visite também nossa ecoteca, que é atualizada frequentemente com diversos livros e vídeos sobre as questões ambientais, inclusive sobre a poluição do ar e as formas de preservar o meio ambiente como o grande organismo vivo que é.  Ecoteca Green Nation.

Essas são as dicas do Green Nation, novas dicas e idéias serão sempre bem vindas!


05 de setembro de 2013